Eu faço minha cerveja… E você?

Atualizado: 10 de Fev de 2019


Primeiramente irei fazer uma breve apresentação: Meu nome é Diego Roberto Galarani, tenho 33 anos, sou Analista de Sistemas (eita povo que gosta de cerveja esse de TI), e assim como vocês, gosto muito desse infinito mundo da cerveja artesanal. Estou no Instagram como @diegorober e a galera que quiser acompanhar as brassagens tenho o @cervejariadonramon onde sempre posto o acompanhamento das minhas brassagens.


Lembro que em Maio de 2013 tomei minha primeira cerveja artesanal, uma witbier das Velhas Virgens. Resultado: uma experiência única. A partir daí a cerveja artesanal começou a fazer parte da minha rotina. Sempre procurando novas experiências, em Fevereiro de 2016, uma ex namorada, vislumbrada com a minha empolgação em experimentar cervejas artesanais me deu de presente um curso de 1 dia com o tema: Produção de Cerveja Artesanal. Fui…. Fui e saí de lá com apenas um pensamento: Preciso fazer a Minha cerveja!!

A primeira artesanal... Ainda consigo sentir a sensacao, o gosto, o sabor.

Só depois de 5 meses comprei o meu primeiro kit cervejeiro, um kit para produzir 10 litros de cerveja. A partir dali comecei a fazer cerveja na panela. Minha primeira “filha” foi uma Weiss e pra desespero, frustração ou seja lá como se chama isso, o início já começou errado: a bazooka entupiu (pra quem não sabe o que é bazooka irei explicar depois). No final da brassagem, conversando com um grupo de cervejeiros caseiros, dei-me conta de que não realizei a lavagem dos grãos. (Minha querida Weiss ficou com 6,1% de teor alcoólico...kkkkkkk). O sentimento de desespero e tristeza já tinha dominado minha mente - porque tudo isso aconteceu, se eu prestei tanta atenção no curso??? Naquela altura eu só pensava: - bora continuar, agora já era.

Primeiro kit. Acredite, você consegue fazer cerveja com pouco!

Numa mistura de tristeza e ansiedade, no dia 02 de Setembro daquele mesmo ano, abri a primeira garrafa e para minha imensa surpresa SAIU CERVEJA!!! Minha alegria foi instantânea, foi a cerveja mais deliciosa que já havia tomado! Não conseguia acreditar que aquilo havia saído do trabalho de minhas próprias mãos! A minha vontade era levar para todos os meus amigos e familiares experimentarem!!!


Nota: Pensando nos dias de hoje, minha primeira cerveja ficou ruim bagaraaaiii… mais turva que suco de manga, espessa, teor alcoólico lá nas alturas pra uma simples Weiss, um gosto de fermento que só.


A partir daí foram muitas outras brassagens, muitos problemas, dificuldades, erros e acertos, aprendendo com os erros, e acertos e mais erros. Hoje em dia continuo aprendendo diariamente com a fantástica alquimia de fazer cerveja caseira. Você dedicar uma parte de seu tempo e após alguns muitos dias você experimentar o resultado disso, é no mínimo apaixonante!

Eis a obra de arte... Pode acreditar, é uma Weiss! (risos)

Fui convidado pelo pessoal do Hop Hour a falar sobre o tema "cervejas caseiras", processos, dificuldades. Não sou nenhum “expert” no assunto, aliás estou muito longe disso. Por isso o meu maior intuito aqui será convidar e incentivar você, apreciador, apaixonado, entusiasta da cerveja artesanal a fazer a sua própria cerveja.



Eu faço minha cerveja… E você??


#cervejacaseirasemfrescura #EuFaçoMinhaCerveja

Logo-Novo-BV.png

PARCEIROS

delibeery-cervejas.png
Logo-HopMundi-completo.png
drink-karma.png
american-beer.png
tesla-cervejaria.png
wiva-cerveja-artesanal.png
logo_campinas_cervejaria_2019.png
zev.png
bierinbox.jpeg
Untitled-1.png
2.png
WhatsApp-Image-2020-08-17-at-11.59.png
LOGO.png

Mogi Guaçu - SP

CONTATO

ENDEREÇO

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco

SIGA A GENTE